Na última semana, a Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações, autorizou a Embratel a ofertar serviços de TV por assinatura via satélite. A empresa iniciará sua operação no segundo semestre deste ano e estará disponível em todo o território nacional.

"A entrada da Embratel nesse mercado e a ampliação da cobertura via satélite contribuirão para que nossos serviços estejam em sintonia com a chegada da TV Digital no Brasil", diz José Formoso, presidente da Embratel. Segundo o executivo, com a tecnologia DTH, a Embratel também reforçará, ainda mais, seu foco no mercado residencial. "Estamos expandindo nosso portfólio de soluções e, mais uma vez, nos diferenciando das demais operadoras", diz ele.

O consumidor residencial ganhará com a ampliação da atual rede de TV por assinatura. A nova rede DTH da Embratel complementará a rede da NET, empresa na qual a Embratel possui uma participação relevante e estratégica. Além disto, os assinantes poderão contar com pacotes combinados de TV por assinatura e demais produtos da Embratel, tais como DDD e DDI pelo 21, e telefone fixo Livre.

Para José Antonio Félix, presidente da operadora, a Embratel tem condições de complementar essa cobertura nacional da NET, que hoje atende a cerca de 9 milhões de domicílios no Brasil. "A oferta da Embratel complementa a cobertura da NET, reforçando a importância desse mercado", diz o presidente, sem descartar futuras parcerias comercias entre as duas empresas.

As transmissões da TV por assinatura da Embratel ocorrerão através da banda KU do satélite Star One C2, lançado recentemente. O novo satélite transmitirá em banda C e Banda KU, e substituirá em breve o atual Brasilsat B4, localizado em 70º Oeste.