No último domingo, 1º de junho, a SKY retirou o canal 22, MTV Brasil, da grade de programação (exceto para os residentes de São Paulo), sem comunicação prévia. A operadora alega extra-oficialmente que a proposta realizada pelo Grupo Abril é cara e traz a obrigatoriedade de incluir os canais FIZ e Ideal.

Nesta sexta-feira, dia 6 de junho, a MTV Brasil enviou um novo comunicado a imprensa sobre o caso, provocando a postura adotada pela operadora. Se um acordo não for realizado, a MTV também deverá deixar o line-up da NET Serviços nas próximas semanas, exceto nas cidades em que é geradora. Confira abaixo o novo comunicado, na íntegra, da emissora musical:

"A SKY ESTÁ CORTANDO O SINAL DA MTV EM TODO O BRASIL

Em tempos de discussões sobre direitos do consumidor, democracia e conteúdo nacional na televisão brasileira, a Sky retirou do ar o sinal da MTV Brasil no território nacional, menos São Paulo, indo contra interesses de milhares de seus consumidores, da audiência da MTV Brasil e de seus assinantes que nem foram comunicados sobre a mudança.

O mundo mudou, o Brasil mudou, e a Sky erra ao tratar seus consumidores, fornecedores e a audiência da MTV Brasil como fiéis seguidores do que decide. Como se fossem gado de seu rebanho.

Consumidor é mais do que isso ou será que grandes corporações estão querendo escolher o que as pessoas assistem?

Isso pode ser só o começo, convocamos a nossa audiência a exigir os seus direitos e garantir sua liberdade de escolha, ou sugerimos que procurem um serviço que a respeite como consumidor.

SKY, TV é isso?
TV não é isso.
"