Estreia hoje, às 23 horas, no Multishow, a segunda temporada de Conexões Urbanas. Segundo o diretor da atração, Rafael Dragaud, o programa "É o braço televisivo de um movimento social”.

O principal objetivo da atração é acabar com o “apartheid social” através da criação de elos de conhecimento, cultura e afetividade. No multishow.com.br, além de uma entrevista exclusiva com José Júnior, haverá também vídeos exclusivos, uma galeria de fotos e guia dos episódios.

O diretor conta que a primeira temporada foi um sucesso: as conexões realmente aconteceram. A relação entre instituições e pessoas e resultados diretos para a sociedade como um todo foram atingidos, como é o caso da cooperativa de reciclagem de óleo "Eu quero é Liberdade". Formada exclusivamente por ex-detentos, a cooperativa estava prestes a fechar as portas, mas o empresário Eike Batista resolveu investir no projeto depois de assistir ao programa e hoje ele funciona a todo o vapor. “Assim como este caso, a cada episódio, histórias foram amarradas e tiveram uma solução, uma multiplicação”, analisa Dragaud.

Nesses 13 novos episódios, o coordenador-executivo do AfroReggae, José Junior vai iniciar a temporada mostrando de perto o conflito nas favelas do Rio, sob o ponto de vista da polícia e do bandido. Entre outros temas, o programa vai abordar ainda a pirataria sob o prisma da inclusão, o jornalismo em áreas de conflito, a importância dos negros na moda brasileira, o genocídio em Darfur (Sudão) e o trabalho desenvolvido pelo grupo Nós do Morro, que há mais de 20 anos promove acesso à arte e à cultura.

O programa é reprisado no sábado, às 14h30; domingo, às 8h30; segunda-feira, às 13h e terça-feira, às 16h.