Tem samba na tela do Canal Brasil em fevereiro! No mês da festa popular mais aguardada do ano, o canal apresenta as melhores produções com a temática de Carnaval e uma seleção de filmes que retratam a folia. Serão 15 obras distribuídas ao longo de oito dias, com destaque para os documentários inéditos "As Batidas do Samba" e "Noitada de Samba – Foco de Resistência".

A programação especial começa dia 06 de fevereiro, às 18h30, com a exibição do documentário inédito e exclusivo "As Batidas do Samba", de Bebeto Abrantes. O filme propõe uma reflexão sobre a evolução histórica do samba, sob o ponto de vista da própria música em si, abordando as transformações sofridas pelo ritmo a partir da introdução de novos instrumentos e do uso de diferentes levadas. Destaca, ainda, as mudanças no comportamento dos artistas, relacionando as composições aos papéis sociais da época. O longa conta com depoimentos de Wilson das Neves, Monarco, Paulão 7 Cordas, Moacy Luz e Nilo Sérgio. Já, no dia 07 de fevereiro, às 18h30; a preparação da Acadêmicos do Cubango para o desfile do Grupo de Acesso no Carnaval de 2008 é acompanhada por "Barracão – Um Olhar Carnavalesco", de Waldir Xavier. Naquele ano, a escola – que nasceu em Niterói (RJ) em 1959 – homenageava Mercedes Baptista, primeira bailarina negra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.


Cena de "Noel – O Poeta da Vila"
Divulgação/Zohar Cinema

Dia 08 de fevereiro, às 18h30, vai ao ar "Noel – O Poeta da Vila", que marca a estreia na direção de Ricardo van Steen. A obra remonta a trajetória do mais ilustre sambista de Vila Isabel. A cinebiografia de Noel Rosa relembra as brigas de bar, os problemas de saúde, os desencontros amorosos e, claro, as memoráveis canções do compositor. Um dos nomes mais importantes da história da música popular brasileira, é o responsável por diversas marchinhas, como Pastorinha, Pierrô Apaixonado e Seu Jacinto. "O Mistério do Samba", de Carolina Jabor e Lula Buarque de Hollanda, retrata a história e o cotidiano dos integrantes da Velha Guarda da Portela, escola que detém o maior número de títulos no Carnaval do Rio de Janeiro (21 conquistas). Com Marisa Monte conduzindo grande parte das entrevistas, os componentes relatam episódios mesclando vida particular com a trajetória da agremiação. O longa-metragem conta também com a participação especial de Paulinho da Viola e Zeca Pagodinho. Em 2008, esteve na seleção oficial do Festival Internacional de Cannes e, no ano seguinte, levou os troféus de melhor documentário e montagem no Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro.


Cartaz do documentário inédito "Noitada de Samba"
Divulgação

Dia 13 de fevereiro, às 18h30, será exibido "Tias Baianas Paulistas", curta de Gustavo Mello, Eduardo Piagge e Luiz Ferraz. A produção acompanha o encontro das Tias Baianas, componentes das velhas guardas das Escolas de Samba de São Paulo. As simpáticas personagens falam de seu cotidiano e dos requisitos de uma boa baiana nos desfiles. Em seguida, vai ao ar o documentário inédito e exclusivo "Noitada de Samba – Foco de Resistência", com direção de Cély Leal, que revive as rodas de samba do Teatro Opinião. Os shows semanais reuniam a nata da música brasileira num palco por onde passaram nomes como Cartola, Paulinho da Viola, Clara Nunes, João Nogueira, Riachão, Gonzaguinha, Candeia, Nelson Cavaquinho, dentre outros. Foram 617 espetáculos ao longo de 13 anos, que fizeram daquele endereço em Copacabana um marco histórico do samba de raiz. No dia 14 de fevereiro, a partir das 18h30, serão exibidos 4 curtas: "Mangueira Documental – Parte 1", de Marco Altberg, que apresenta os ilustres personagens da agremiação e acompanha o trabalho da comunidade no barracão; "Mangueira Documental – Parte 2", que acompanha os bastidores dos desfiles da verde-e-rosa carioca no Carnaval de 1997; "Ó, Linda!", assinado por Isaac Chueke, tem como foco a folia em Olinda (PE) e "Diário de um Sambista" que retrata o nascimento e a importância do Sambódromo do ponto de vista de quem o construiu.


Lázaro Ramos é a estrela de "Ó Pai, Ó"
Divulgação/Europa Filmes

Dia 15 de fevereiro, às 18h30, vai ao ar a comédia musical "Ó Paí, Ó", com Lázaro Ramos, Dira Paes, Wagner Moura, Stênio Garcia, dentre outros, compõem o elenco, dirigida pela cineasta Monique Gardenberg. Baseado na peça homônima do grupo de teatro Olodum, o longa tem faixas interpretadas por Caetano Veloso, Edson Gomes, Davi Moraes e Daúde. O cotidiano dos moradores de um animado cortiço do Pelourinho no último dia de folia é o ponto de partida para o desenrolar da trama. Roque (Lázaro Ramos) é um artista versátil: pinta, compõe, canta e encanta quem o conhece. Sua vida pode tomar novos rumos, seja com o possível sucesso de sua música no Carnaval, seja com uma jogada feita com o malandro Boca (Wagner Moura), ou ainda com uma nova paixão que atende pelo nome de Rosa (Emanuelle Araújo). Finalizando a programação, dia 16 de fevereiro, às 18h30, vão ao ar "Conversa de Botequim", documentário dá voz ao responsável pela introdução do pandeiro no samba, que testemunhou as origens do ritmo e viveu a censura nada velada aos sambistas; "Carioca Suburbano Mulato Malandro – João Nogueira" , que apresenta a biografia do músico a partir de suas grandes paixões: o samba, a Portela e o Flamengo; "Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba", registra os festejos pela comemoração do quarto centenário da cidade de São Paulo, em 1954; "No Balanço do Kelly", que faz um passeio pela carreira do pianista João Roberto Kelly, um dos pioneiros do sambalanço e compositor de famosas marchinhas carnavalescas e "G.R.E.S. – Concentração" , que registra os momentos anteriores ao desfile das agremiações cariocas no Carnaval de 1996.