Ao contrário do que prevalece hoje, a maioria das civilizações antigas acreditava em vários deuses e a eles dedicavam boa parte de sua existência. Entre as mais desenvolvidas, as civilizações egípcia, grega e romana atribuíam diferentes valores a essas figuras mitológicas, mas realizavam cultos e sacrifícios com características semelhantes para reverenciá-los. Assim como as religiões atuais, acredita-se que os deuses também defendiam a luta do bem contra o mal, se envolvendo, inclusive, em batalhas. "Confronto dos Deuses" será exibida a partir do dia 15 de fevereiro, quarta-feira, às 20h, no The History Channel.

Desta vez, a série olha para a ficção moderna, capaz de criar mitos tão poderosos quantos os deuses da antiguidade. Um exemplo forte é o escritor sul-africano John Ronald Reuel Tolkien, mais conhecido como J.R.R. Tolkien, o criador dos livros "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis". Desde os anos 1950, sua fantasia inspira escritores, roteiristas e cineastas, além de colecionar fãs pelo mundo inteiro. O episódio A Mitologia de Tolkien conta um pouco da história do autor de "O Senhor dos Anéis" e passeia por seu universo particular, que saiu dos livros para ganhar as telas do cinema, adaptado pelo diretor Peter Jackson.

O The History Channel relembra as criaturas e os personagens fantásticos, como os hobbits, criados por Tolkien. Revela ainda as influências que levaram o escritor a colocar sua saga no papel e lembra que, entre as várias intenções de Tolkien, estava o desejo de criar uma mitologia para a Inglaterra com os livros "O Silmarillion" e a trilogia "O Senhor dos Anéis".