Nesta segunda-feira, dia 19 de março, o diretor-geral Luis Felipe Sá e os autores Bernardo Guilherme, Marcelo Gonçalves e Mauro Wilson se reuniram para comentar as novidades da décima segunda temporada de ‘A Grande Família’. O elenco também falou sobre os rumos dos personagens, que, após uma passagem de tempo, surgirão repaginados. “A preocupação do programa sempre foi representar a família brasileira. À medida que eles vão vivendo, nos dão novas histórias. Tudo que a gente cria torna os personagens mais verdadeiros, e o público acompanha esse crescimento”, define Marcelo Gonçalves. A trama deste ano começa com o acidente de Lineu (Marco Nanini), que fica quatro anos em coma. Quando finalmente acorda, tem de lidar com as mudanças drásticas na família Silva. “Para essa temporada pensamos no que aconteceu enquanto Lineu dormia. Recriamos personagens e trouxemos novidades”, completa Bernardo Guilherme.

Com a passagem de tempo, quem entra na pré-adolescência é Florianinho (Vinícius Moreno), que se transforma em uma versão miniatura de Agostinho (Pedro Cardoso). “O personagem cria diversos desdobramentos e novas relações dentro da família”, explica Luis Felipe Sá. Vinícius Moreno, de 13 anos, brinca que é parecido com Florianinho: “Ele é malandro, eu também sou”. Agostinho (Pedro Cardoso), por sua vez, revela um novo lado: o de pai problemático, que não consegue controlar o filho e cede às suas vontades. Seus negócios finalmente prosperam e ele transforma o carro de Lineu em táxi e constrói uma piscina e uma academia de ginástica na garagem dos sogros para Bebel (Guta Stresser), que ganha ares de perua. “O público vai se surpreender com a nova Bebel: turbinada, com lentes coloridas, roupas e sapatos novos, como ela sempre sonhou. E ela agora tem um filho pré-adolescente, o que traz uma postura diferente. Ela está muito mais mulher”, conta a atriz Guta Stresser. Já Tuco consegue um emprego como ator em um programa humorístico, mas, apesar de ser mais independente, sente ciúmes da relação de Florianinho com Nenê (Marieta Severo). “O Lineu acorda e encontra o filho trabalhando, dando os passos com as próprias pernas. Mas, apesar de o Tuco ter amadurecido, ele continua com o lado infantil. E, com o Florianinho na família, ele deixa de ser o caçula, o rei da casa”, diz Lúcio Mauro Filho.

Apesar do sofrimento de ter o marido em coma por quatro anos, Marieta Severo garante que Nenê supera as dificuldades mantendo a postura que faz dela uma mulher admirada por todos. “As características da personagem são mantidas, mas o tempo passou e ela está mais amadurecida. Porém, mesmo com a dor da doença do Lineu, ela nunca perde a doçura”, explica Marieta. A personagem tem como apoio a chefe e amiga Kelly, interpretada por Katiúscia Canoro em participação especial, que é dona de uma grife e contrata Nenê como sua estilista. A nova versão da ex-dona de casa também desperta paixões e Nenê tem que lidar com o sentimento que desperta em Dr. Romero (Juca de Oliveira), médico do marido. E, com todas as novidades por vir, o elenco faz coro ao reafirmar a empolgação de começar mais um ano em família. “O importante para eu interpretar o Lineu é transformar um trabalho que já é bom em algo melhor ainda”, garante Marco Nanini. “Esse vai ser o grande ano da série. O programa vai apresentar coisas frescas, novas e isso nos motiva muito”, diz a intérprete de Nenê.

‘A Grande Família’ tem redação final de Bernardo Guilherme, Marcelo Gonçalves e Mauro Wilson, direção geral de Luis Felipe Sá e direção de núcleo de Guel Arraes. A série estreia dia 05 de abril, logo após ‘Avenida Brasil’.