No dia 10 de abril, às 23h, o canal A&E estreia a série nacional "Até que a morte os separe", co-produzida com a Prodigo Films (a mesma de "Oscar Freire 279", do Multishow). A série explora histórias reais de crimes passionais que aconteceram no Brasil desde a década de 90, com grande cobertura da imprensa e mobilização da opinião pública. De maneira inédita e reveladora, contextualizando ambiente, aspectos culturais e profissão dos personagens ligados diretamente ao crime.

Com inspiração nos filmes e seriados policiais dos anos 50 e 60, como se houvesse um detetive à frente das investigações, cada programa traz as versões dos dois lados, com depoimentos de familiares, amigos, psiquiatras forenses, juristas, advogados, promotores, detetives, jornalistas e psicólogos. Pertencentes a universos bem distintos, os episódios avançam nos bastidores de cada situação. A narração ficou a cargo do apresentar Luiz Carlos Miele. Outra novidade da série é a inovação na linguagem. Em vez de dramatizar as cenas do crime com atores – recurso comum das produções que utilizam reencenação –, os criadores optaram pela animação, cuja direção de arte ficou sob responsabilidade de Rodrigo Pimenta, que se inspirou no estilo noir, frequentemente usado em comic books. Rodrigo ainda é responsável pelo tratamento das imagens de arquivos e vinhetas de abertura e encerramento dos programas, também em animação, o que dá um acabamento original para uma série de documentários.


GUido Palomba dá seu depoimento no primeiro episódio
Divulgação/A&E

O primeiro episódio é "Coração Selvagem", investiga o maior evento de sensacionalismo jornalístico já registrado na cidade de São Paulo: o sequestro cometido por Lindemberg Fernandes, de 22 anos, de sua ex-namorada Eloá Pimentel, de apenas 15 anos, durante quatro dias. O programa apresenta ainda depoimentos de Ana Cristina Pimentel, mãe de Eloá; Eugênio Bucci, jornalista e analista de mídia especializado em ética, e autor de "Jornalismo Sitiado"; André Henriques, fotógrafo do jornal Diário do ABC, o primeiro repórter a chegar ao local do sequestro; Antônio Nobre Folgado, promotor responsável pelo caso; Guido Palomba, psiquiatra forense; Ana Lucia Assad, advogada de Lindemberg.

A primeira temporada com seis episódios ainda traz os casos Pimenta Neves e Sandra Gomide, do goleiro Bruno e Eliza Samudio, José Carlos dos Santos e Ana Elizabeth Lofrano, Igor Ferreira da Silva e Patrícia Aggio Longo e Coronel Ubiratan Guimarães e Carla Cepollina.