No episódio inédito de Vidas Interrompidas do dia 30 de maio, quarta-feira, às 21h, Karen Grauber, governanta de um berçário, foi muito direta quando ligou para o telefone de emergência 911 e disse: "atirei no meu marido". No interrogatório, Karen alegou que Tony costumava maltratá-la. Seus filhos e os parentes de Tony negaram, acrescentando que Karen era viciada em jogo e drogas. Depois de muita investigação, finalmente, o juiz deixou cair o seu martelo justiceiro.

Vidas Interrompidas é a série do A&E que analisa casos de mulheres que empunharam uma arma como uma saída fácil para os seus problemas causados pelos mais diferentes motivos, como ciúmes, ganância de abocanhar um bom seguro de vida ou cansaço de anos de violência doméstica. Cada episódio narra a vida de uma mulher acusada de homicídio e mostra que mesmo aquela que nunca seria apontada como suspeita do menor dos delitos é capaz de matar.

Há sete temporadas na TV americana, no ar desde 2004, o programa em formato de documentário tem como narradora a veterana repórter Sharon Martin e apresenta entrevistas com pessoas envolvidas com os casos, incluindo oficiais, advogados, jornalistas, amigos e membros das famílias das vítimas e da suspeita e, muitas vezes, depoimentos da própria acusada ou assassina confessa.