Situado em Oakland, o Harborside Health Center é o maior dispensário de cannabis do mundo. Nele, mais de 94 mil pacientes retiram suas doses de diferentes qualidades da erva, destinadas ao tratamento e prescritas por médicos. A rotina deste local é assunto da nova série do Discovery, Vende-se Maconha, que estreia na segunda, 11 de junho, às 23h30.

O responsável por Harborside é o seu fundador e diretor executivo, Steve DeAngelo. Ele tem uma tarefa que encara também como missão e luta pessoal: além de fornecer o melhor produto possível a todos os clientes, quer esclarecer o resto do país sobre a regulamentação da droga e sobre os impostos que incidem em sua atividade.


"Vende-se Maconha" se destaca no Disovery Channel
Divulgação/Discovery

Durante os quatro episódios da série, as câmeras acompanham o trabalho de Steve, de seus colaboradores e conta as histórias daqueles que frequentam o dispensário – os motivos pelos quais procuram tratamento com o uso medicinal da maconha e as implicações que essa solução pouco convencional tem em suas vidas. Além de seguir os passos de DeAngelo e sua equipe, VENDE-SE MACONHA percorre o caminho da planta até chegar ao balcão de Harborside, do plantio à colheita. Os telespectadores conhecerão aqueles que a cultivam e a distribuição de mudas da planta – que serão eventualmente adquiridas e utilizadas por milhares de clientes cujas vidas foram transformadas em virtude do uso da erva.

VENDE-SE MACONHA também relata as questões legais envolvidas no negócio de Steve, que começou como familiar e esteve próximo da falência em alguns momentos. Quando os eleitores do estado da Califórnia votaram a favor da lei chamada Compassionate Use Act, em 1996, a maconha para uso médico foi legalizada no estado, acendendo uma fogueira no país todo – e abrindo o campo para um novo tipo de empreendedor.