Quando se conhecem os primeiros detalhes da história de "O ORFANATO", primeiro filme do espanhol Juan Antonio Bayona, é fácil pensar que se trata de um conto de amor. Uma mãe leva o marido e o filho de sete anos de idade para morarem na casa onde um dia foi o orfanato no qual ela passou sua infância. Mas à medida que elementos sobrenaturais vão surgindo, com ruídos assustadores e aparições que rondam o local, fica claro que estamos falando de um thriller de horror com a assinatura do produtor Guillermo Del Toro ("O Labirinto do Fauno"). A trama sobre uma mulher tentando tirar sua família de um pesadelo no qual ela mesma inadvertidamente a colocou é a grande estreia da grade cinematográfica do Space para maio – marcada para o domingo, dia 13, às 22h.


Cena do suspense produzido por Guilhermo Del Toro
Divulgação/Califórnia Filmes

Assim que a instituição na qual foi criada fecha as portas, Laura (Belén Rueda, de "Mar Adentro") enxerga uma oportunidade perfeita para cuidar, ao lado do marido Carlos (Fernando Cayo), do pequeno Simón (Roger Príncep) em um lugar tranquilo. O garoto não imagina que é adotado e que sofre de uma doença que pode ser terminal. Mas o casal está disposto a ser feliz, transformando o local inclusive em uma casa para crianças com necessidades especiais. Quando Simón desaparece sem deixar vestígios, o desespero toma conta. A polícia não consegue achá-lo. E os acontecimentos estranhos fazem Laura ter certeza de que eles não estão sozinhos, forçando-a a rever antigas fotos e vídeos caseiros, lutando contra o passado enquanto busca descobrir quem teria raptado seu filho.

"O ORFANATO" será exibido no domingo, dia 13 de maio, às 22h – com reapresentações na sexta-feira, dia 18, e na quinta-feira, dia 31, ambas também às 22h.