Nesta sexta-feira, dia 29 de junho, às 21h30, Fernanda Young recebe Marisa Orth no "Confissões do Apocalipse". No programa, a convidada abriu o jogo sobre carreira, medos, estética, família, e tudo o que a roleta "escolheu".

A conversa começa com estética. A apresentadora pergunta o que Marisa mudaria no corpo se tivesse a oportunidade de nascer de novo. A entrevistada comenta que queria um quadril maior, uma cintura mais fina, um cabelo liso e preto. "Seria como a Beyoncé!", brinca. Atualmente, Marisa está em cartaz no teatro como a Mortícia de "A Família Addams". Para ela, este pode ser considerado o seu primeiro grande musical. Sobre viver a matriarca da caricata família, a atriz define: "é irrecusável, é um personagem singular".


Marisa Orth e Fernanda Young em "Confissões do Apocalipse"
Márcia Alves/GNT

Depois é a vez das duas debaterem o tema família. Para a convidada, sua família deu uma grade virada na geração de seus pais. "Eles saíram da vida simples que tinham com os avós, e promoveram uma revolução". Ela conta ainda que sua mãe costumava subir nos galhos de uma jabuticabeira para ler livros. Um medo de infância? "Do escuro". Marisa conta à Fernanda que já foi trancada por seu pai em um banheiro por cinco minutos. "Isso em troca de uma boneca da moda". Ela ainda revela que, muitas vezes, suas qualidades afastam as pessoas. "Sempre me esforcei para ser bonita, inteligente, profissional, e é exatamente isso, que assusta".

Marisa também comentou com Fernanda sobre o medo de se comprometer que atinge muitos. Seja em um relacionamento amoroso, profissional. A entrevistada acredita que o comprometimento vem com a maturidade. "Depois dos quarenta, você sabe que vai morrer e começa a ver a vida com mais seriedade".Para encerrar, Marisa e Fernanda soltaram a voz no Karaokê Maia! O programa em reprises no domingo 1º de julho, às 19h30 e 0h.