Com 336,4 mil adições líquidas, o Brasil fechou maio de 2012 com 14,3 milhões de domicílios com TV por Assinatura. O crescimento registrado representa uma evolução de 2,41% em relação a abril de 2012 e 31,47% em relação a maio de 2011. Foram mais de 3,4 milhões de novas assinaturas em 12 meses. Considerando-se o número médio de 3,3 pessoas por domicílio divulgado pelo IBGE, os Serviços de TV por Assinatura são distribuídos, atualmente, para aproximadamente 47,1 milhões de brasileiros.

Tecnologia

Os Serviços de TV por Assinatura são prestados utilizando-se de diferentes tecnologias: por meios físicos confinados (Serviço de TV a Cabo – TVC), mediante utilização do espectro radioelétrico em micro-ondas (Serviço de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanal – MMDS) e na faixa de UHF (Serviço Especial de Televisão por Assinatura – TVA), e ainda por satélite (Serviço de Distribuição de Sinais de Televisão e de Áudio por Assinatura Via Satélite – DTH).

A participação dos serviços prestados via satélite (DTH) atingiu 57,7% da base e a dos serviços a cabo alcançou 40,9% dos assinantes. Em maio de 2011, os serviços DTH representavam 49,8% do mercado nacional e os serviços prestados via cabo possuíam 47,6% de market share.

Em maio de 2012, o DTH, com a adição de 274,6 mil assinantes, cresceu 3,4%. O universo de assinantes que recebem os serviços via TV a cabo registrou acréscimo de 70,7 mil novas assinaturas – crescimento de 1,2% em maio. As prestadoras de MMDS, por sua vez, perderam 9,2 mil assinantes no mesmo período, o que representou queda de 4,4% de sua base.

Regiões e Unidades da Federação

Enquanto as regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste apresentaram índices de crescimento acima da média nacional, as regiões Sul e Sudeste registraram crescimento inferior. Entretanto, das 3,4 milhões de novas assinaturas registradas nos últimos 12 meses, quase 2,5 milhões ocorreram nas regiões Sul e Sudeste.