No mês de criação da primeira delegacia da mulher no Brasil há 27 anos e do decreto da Lei Maria da Penha há seis, o Viva estreia a série "Delegacia de Mulheres". Com direção de Wolf Maia e Denise Saraceni, a produção é baseada em pesquisas da pedagoga Schuma Schumaher, uma das fundadoras do "SOS Mulher". Exibido originalmente em 1990 pela Rede Globo, o seriado contou com 18 episódios e foi escrito por Patrycia Travassos, Miguel Falabella, Charles Peixoto, Geraldo Carneiro, Luís Carlos Góes e Ronaldo Santos e supervisionado por Maria Carmem Barbosa; com direção de Wolf Maya, Denise Saraceni e Del Rangel.


Elenco de "Delegacia de Mulheres" que estreia no Viva
Divulgação/Rede Globo

A série expõe o dia a dia de uma delegacia dedicada exclusivamente à mulher. Apesar da seriedade dos assuntos tratados, a trama conta com uma linguagem leve e bem humorada, envolvida em suspense e descontração. A detetive Belinha (Mayara Magri) enfrenta o seu primeiro dia de trabalho e, mesmo com toda a sua fragilidade, consegue surpreender a todos, entre elas, a experiente delegada Celeste (Eloísa Mafalda). A equipe da delegacia conta também com a detetive linha-dura Marineide (Lúcia Veríssimo); Rute Baiana (Susana Vieira), que atende às primeiras ocorrências; a desastrada Rosiclair (Cininha de Paula); a escrivã Adelaide (Zilda Cardoso) e a assistente social Paula Pinto (Stela Miranda). Cada uma das personagens simboliza um atributo feminino: sabedoria, beleza, força, eficiência, esforço, intuição, ilusão e senso de realidade. As ocorrências, como agressões e estupros, assim como casos engraçados, como o de um homem que insiste em dar queixa dos maus-tratos da esposa, são algumas das histórias relatadas por uma radialista (Cissa Guimarães) no programa "Mulher de Plantão".

"Delegacia de Mulheres" está de volta a partir de 26 de agosto, às 23h no Viva. Com exibições sempre aos domingos.

Saiba mais:
Agosto: Viva reestreia "Engraçadinha"