A operadora de tevê por assinatura DirecTV divulgou no início desta madrugada um comunicado sobre o impasse recente envolvendo a negociação dos canais da Viacom nos Estados Unidos. A DirecTV alega que procurou a programadora nestes dois últimos dias para uma nova proposta e solicitou que os canais continuassem no ar enquanto negociavam. De acordo com o comunicado emitido, a Viacom não respondeu às propostas e ainda teria enviado na noite de segunda-feira, dia 9 de julho, uma carta à DirecTV solicitando a retirada dos canais, caso contrário entraria com uma ação judicial contra a operadora.

"Temos estado dispostos a chegar a um acordo, mas a Viacom quer obrigar os assinantes da DirecTV a pagar um aumento de mais de 30 por cento, o que equivale a uma cobrança extra de mais de 1 bilhão de dólares", disse Derek Chang, vice-presidente executivo de conteúdo, estratégia e desenvolvimento da DirecTV, que ainda acrescentou que boa parte do conteúdo dos canais da Viacom pode ser conferido gratuitamente através da internet.

A DirecTV lançou o site "Nossa promessa para você" (em tradução livre para o português) que pode ser acessado em www.directvpromise.com e traz o seu ponto de vista sobre o caso. A operadora americana argumenta, no site, que a proposta da Viacom demanda um acréscimo exorbitante no valor negociado por canais que os assinantes provavelmente nunca assistiram. A DirecTV afirma que se a Viacom acredita que seus canais merecem tal aumento, então, os assinantes deveriam ter o direito de escolher por quais canais gostaria de pagar e quais não gostaria.


Foto: reprodução

"Nós entendemos que as ações da Viacom são inconvenientes para nossos assinantes, por isto estamos fazendo o possível para ajudá-los a encontrar uma programação alternativa enquanto o caso não se resolve", disse Derek Chang. "Os assinantes terão uma variedade de alternativas disponíveis para assistir através de um mosaico especial ao acessar a numeração de um canal da Viacom. Por exemplo, ao sintonizar a numeração do Nickelodeon, os assinantes serão apresentados à opções alternativas como The Disney Channel, ABC Family, Cartoon Network, PBS Sprout, The Hub e Boomerang" (veja imagem exemplo acima), completou Derek Chang.