globo Qual a razão que levou milhares de brasileiros para as ruas do país? Quais são suas principais reivindicações? O ‘Fantástico’ deste domingo, dia 23, traz o resultado de uma pesquisa do IBOPE com milhares brasileiros de sete das principais capitais do país, que traça um perfil do brasileiro e sua sede por justiça. Repórteres do programa vão às ruas mostrar quem são esses cidadãos e o que está por trás dos movimentos que mobilizaram e emocionaram todo o país nas últimas semanas. O programa é exibido pela Globo.

Marcelo Adnet fala do outro assunto que dominou a semana: os jogos da Copa das Confederações. Esta semana, o humorista conta com a participação especial de Lucio Mauro Filho, Nathália Dill, Alexandre Borges e Juliana Paiva nas esquetes que prepara sobre as seleções. Na cena cultural da semana, o ‘Fantástico’ traz entrevistas exclusivas com Johnny Deep e Brad Pitt, que, às vésperas de entrarem para o time dos cinquentões de Hollywood, falam ao ‘Fantástico’ sobre o peso da idade para um galã de cinema. A dupla adianta ainda detalhes sobre seus próximos trabalhos nas telonas.

Como o Brasil está tratando suas crianças? Em reportagem especial de Marcelo Canellas, o ‘Fantástico’ denuncia a situação de crianças e adolescentes no Brasil vítimas de violência doméstica. Durante um ano, o repórter percorreu o país para acompanhar de perto a rotina de hospitais, delegacias e conselhos tutelares em prol da defesa de crianças e jovens vítimas de agressões físicas ou sexuais. Depoimentos tocantes revelam a crueldade vivida por estas crianças, que descrevem em detalhes as situações a que foram submetidas por seus algozes, que, na maioria das vezes, moravam dentro de suas próprias casas. O especial revela ainda a precariedade de órgãos de defesa e fiscalização dos direitos da criança ao redor do país, que funcionam com péssimas condições estruturais, e a dificuldade de se chegar aos criminosos já que muitas crianças omitem as agressões com medo de retaliação. O programa discute ainda a polêmica Lei da Palmada, o projeto que visa proibir o uso de castigos físicos ou tratamentos cruéis na educação de crianças e adolescentes e que divide opinião entre os brasileiros.

A reportagem especial é uma colagem de histórias impressionantes de crueldade e agressões gratuitas, mas também de generosidade e de respeito à infância, e por isso de esperança de que a criança pode ser tratada com dignidade no país. O mais inacreditável, para mim, foi a reversão do destino previsível de um dos entrevistados, que seria o de alimentar o ódio e o ressentimento. Mas o desfecho desse caso mostra um comovente exemplo de perdão. A gente passa a acreditar no ser humano depois de ouvi-lo”, conta Canellas.