sky A credibilidade da operadora de multisserviços SKY amanheceu arranhada nesta quinta-feira, dia 27 de junho. O principal motivo foi um documento divulgado pela DIRECTV nos Estados Unidos revelando que o braço brasileiro da operadora cometeu algumas irregularidades inflando o número de assinantes oficiais divulgados para a Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações.

De acordo com o documento que esta redação teve acesso, a SKY Brasil teve uma redução de cerca de 130 mil assinantes nos relatórios enviados para a Anatel com base em informações de 31 de maio de 2013. Em abril, a operadora havia informado à Agência um total de 5.342.814 assinantes.

Com base em investigações realizadas, desde 2012 alguns funcionários da SKY Brasil cometeram atividades irregulares com base nas políticas da operadora para retenção de assinantes e gestão de rotatividade. Entre as atividades descritas estão o crédito de diversas contas de clientes para reduzir ou eliminar os saldos devidos. Por conta disso, o número de assinantes cresceu e os índices de rotatividade foram artificialmente reduzidos. Como resultado da investigação interna, as atividades impróprias foram encerradas e os assinantes que deveriam ter seus serviços cancelados, mas foram contabilizados como clientes ativos, foram retirados da lista de ativos.

Os resultados preliminares da investigação estimam que o número de assinantes da SKY Brasil em 31 de dezembro de 2012 teria aproximadamente de 100 mil clientes a menos que o número divulgado e a contagem em 31 de março de 2013 teria menos 200 mil assinaturas. A operadora acredita que devido a estes fatores o número de rotatividade (ou cancelamentos) será maior que o esperado para o segundo semestre.

A DIRECTV informou ainda que os dados apresentados são preliminares e as investigações ainda estão em curso. A SKY Brasil até o momento não se pronunciou sobre o caso.