espn O canal de televisão por assinatura ESPN Brasil inicia em agosto a transmissão de mais um ano da “Memória do Esporte Olímpico”, projeto que resgata histórias de grandes nomes do esporte brasileiro nos Jogos Olímpicos. Entre os dias 11 de agosto e 13 de outubro, semanalmente aos domingo, 21h30, vai ao ar um novo episódio da série. Serão nove documentários de 26 minutos patrocinados pela Petrobrás, e um com produção da ESPN com 52 minutos de duração.

Como o próprio nome diz, o projeto tem como objetivo manter viva a história do Brasil nas Olímpiadas. No total, o Brasil já conquistou 108 medalhas, sendo 23 de ouro, 30 de prata e 55 de bronze em 21 edições dos Jogos. Vôlei (quadra e praia), com 20, Judô, com 19, e Vela, com 17, são os esportes com mais conquistas. A luta por uma medalha olímpica resultou em relatos emocionantes, que com certeza irão inspirar as futuras gerações.

Para começar em grande estilo, o primeiro documentário da série, neste domingo, tem direção de Cacá Diegues. O filme conta um a história do Hipismo nas Olímpiadas, passando pelo favoritismo de Rodrigo Pessoa e a decepção dos brasileiros.

O episódio coproduzido pela ESPN vai ao ar no dia 13 de outubro. “Mulheres Olímpicas” tem a intenção de traçar um paralelo entre a mulher na sociedade e no esporte olímpico, passando pelos Jogos de 1932, em Los Angeles, onde a primeira mulher brasileira entrou em ação.

A série ainda conta com histórias emocionantes do Ciclismo, Basquete e Natação, e pela Olímpiada de Moscou de 1980. Um dos documentários conta a história de Nelson Prudêncio “o homem que voava.” A atleta paraolímpica Terezinha Guilhermina e o lutador de jiu-jitsu Rogério Sampaio também são lembrados.

Sobre o Projeto

O projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro fomenta a produção da história dos grandes atletas que representaram o País nos Jogos Olímpicos. Com as edições anteriores, lançadas respectivamente em 2011 e 2012, foram realizados 20 filmes, sendo 18 curtas (26 min) e dois médias (52 min). Para o edital do Ano III, que será anunciado no dia 13 de agosto, terça-feira, às 20h, na Cinemateca Brasileira, estão previstos R$ 2 milhões em recursos. A seleção pública é aberta a qualquer produtora de vídeo do Brasil inscrita na ANCINE e vai contemplar nove documentários, de 26 min, com R$ 230 mil cada um.