discovery Quem não se deixa seduzir pelo diferente? Os telespectadores poderão conhecer mais de perto o vulnerável estilo de vida das subculturas com a estreia de "Proibido" no Discovery. A série de 12 episódios, investiga a vida daqueles que testam os limites das normas sociais em culturas muitas vezes implacáveis através do acesso direto àqueles que desafiam a normas consideradas “normais”.

O programa mostra que com culturas progressivas e tecnologia cada vez mais moderna, as pessoas têm mais opções do que nunca para transformarem a sua essência. O desejo de ser diferente é comum. E, apesar dos progressos que a sociedade moderna buscou para ter uma mente aberta e tolerante, muitos comportamentos ainda são vistos como incomuns. Transitando do comum ao heterodoxo, "Proibido" explora algumas das subculturas mais estranhas do mundo, com depoimentos exclusivos da população local.


Homens que se fantasiam de animais em cena de "Proibido"
Divulgação/Discovery

O primeiro episódio mostra três casos curiosos, dentre eles o do "bode afrodisíaco" de Fortaleza. A produção mostra Veridiano de Araújo que, como outros moradores da cidade, acredita que a cabeça de bode é afrodisíaco e capaz de "maravilhas" que nem conhecidos remédios para aumentar o apetite sexual conseguem. Especialistas explicam os motivos desta crença. A série, no entanto, não se detém apenas nesses personagens mas sim busca explicar a motivação, o contexto histórico e a ciência por trás de cada comportamento. Desde um restaurante de Tóquio, no qual sujeira é a especialidade da casa, a um campo de batalha de zumbis no Reino Unido; um vendedor norte-americano que também é uma múmia e um acadêmico australiano que fala com seu coelhinho marxista, o anormal é o que derruba as fronteiras que separam os países e conecta as pessoas em subculturas do mundo todo. Mas mesmo para o mais tolerante, ainda há algumas coisas proibidas.

"Proibido" quarta-feira, 21 de agosto, às 21h40, no Discovery Channel.