sesctv Construídos no século XIX, o Theatro da Paz, no Belém/PA, e o Theatro Alberto Maranhão, em Natal/RN, que foram símbolos de modernidade no período colonial, têm suas histórias contadas em episódio inédito da série "Coleções", por meio de depoimentos de arquitetos, historiadores, funcionários destas instituições e artistas. Com direção geral de Belisario Franca, o documentário, que integra o tema "Palcos Brasileiros", estreia no dia 08 de agosto, às 21h30, no SescTV.


Theatro da Paz em Belém é destaque no SescTV
Reprodução

O programa relembra a construção do Theatro da Paz, em 1878, após o término da Guerra do Paraguai; a importância deste teatro para esclarecer o período econômico do ciclo da borracha na região; e sua influência nas mudanças que aconteceram nos padrões da arquitetura da época. Fafá de Belém fala da emoção que sentiu ao entrar cantando pela primeira vez neste teatro e da importância que esta construção tem para a cantora e para as pessoas do estado do Pará. A arquitetura do Theatro da Paz também é pautada. Por ser criticada na sua construção, em 1905, foi restaurada durante o governado de Augusto Montenegro, entre 1901 e 1909. O teatro possui uma cisterna criada para acumular água para uso em caso de incêndio, que interferiu em sua acústica e, por isso, permanece lá até hoje. O programa destaca que esta acústica está entre as melhores dos teatros no mundo.

Em Natal, a produção aborda a construção, em 1898, do teatro que primeiro recebeu o nome de Carlos Gomes – importante músico no Brasil e no exterior na época – e depois mudou para Alberto Maranhão, ex-governador do Rio Grande do Norte e criador de uma escola de música. O documentário também comenta como era a arquitetura deste teatro na sua inauguração e como ficou após sua reforma e os diversos projetos realizados que incentivaram o público a frequentar o teatro. Atualmente, o Theatro Alberto Maranhão é monumento tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Rio Grande do Norte.

O documentário vai ao ar dia 08 de agosto, às 21h30 no SescTV.