No último dia 23, faleceu o escritor, poeta e dramaturgo Ariano Suassuna. O paraibano, integrante da Academia Brasileira de Letras, deixa um legado cultural, não só para o Nordeste brasileiro, do qual era defensor convicto, mas para todo o país. Em sua homenagem, o canal Viva exibe a minissérie "O Auto da Compadecida".

Exibida originalmente em 1999 pela TV Globo, a produção é inspirada na peça teatral homônima de Suassuna. Em quatro capítulos, "O Auto da Compadecida", se passa no início da década de 1930, quando João Grilo e Chicó chegam a Taperoá, localizada no sertão paraibano. João Grilo (Matheus Nachtergaele) é um sertanejo que ganha a vida com sua malandragem e Chicó (Selton Mello) é um mentiroso compulsivo, que finge ser valente e galanteador, mas na verdade é um covarde inveterado. Na pequena cidade, a dupla chega anunciando a exibição do filme "A Paixão de Cristo", com intuito de conseguir alguns trocados.

Com direção de Guel Arraes, a minissérie conta com elenco de peso: Lima Duarte, Marco Nanini, Paulo Goulart, Rogério Cardoso, Luis Melo, Diogo Vilela, Denise Fraga, Bruno Garcia, Virginia Cavendish, Mauricio Gonçalves, entre outros. Fernanda Montenegro dá vida à Nossa Senhora, a Compadecida. Em 2000, a produção ganhou versão para as telonas, repetindo o sucesso da televisão. A história de Ariano Suassuna levou mais de dois milhões de espectadores aos cinemas.

"O Auto da Compadecida" será exibida de 26 a 29 de julho, às 23h no canal Viva.