A insatisfação com o próprio corpo, a falta de identificação com o sexo de nascimento, o desejo de viver e ser aceito como o sexo oposto. O Profissão Repórter desta terça, dia 18, mostra as histórias e desafios de crianças, jovens e adultos transexuais. O programa vai ao ar logo após Sexo e as Negas na TV Globo.

Caco Barcellos conversa com Laerte, o cartunista criador da famosa tirinha “Piratas do Tietê”. Quando se conheceram, na década de 70, Laerte usava bigode, era militante do Partido Comunista e de movimentos sociais. O artista, hoje com 63 anos, assumiu sua transexualidade aos 54. Com três casamentos e três filhos, Laerte é hoje um símbolo da militância transgênera no Brasil.

Em São Paulo, a repórter Danielle Zampollo conhece Luciano Palhano, coordenador do IBRAT (Instituto Brasileiro de Transmasculinidade). A insatisfação de Luciano com o próprio corpo começou a ser percebida na adolescência. Aos dezoito anos, ele passou a trocar informações pela internet com outras pessoas que tinham os mesmos problemas de aceitação do seu gênero. O rapaz descobriu quais cirurgias poderia fazer e os hormônios que deveria tomar para começar o processo de masculinização. Toda a mudança foi feita clandestinamente e a cirurgia de retirada das mamas teve graves complicações.

Luciano leva a repórter a uma roda de conversa, uma espécie de terapia em grupo, no CRT/DST-AIDS (Centro de Referência e Treinamento em Doenças Sexualmente Transmissíveis e AIDS) em São Paulo, que presta apoio a pequenos grupos que sofrem preconceito. Danielle acompanha ainda, o início do processo de masculinização de Christian, um jovem de 24 anos que conseguiu uma vaga para fazer todo o tratamento pelo SUS.

Já os repórteres Eliane Scardovelli e Emílio Mansur vão aos Estados Unidos para conhecer crianças que não se identificam com o sexo de nascimento. No estado do Maine, encontram o casal Clara e Chris, pais de quatro filhos. Um deles é Jay que nasceu Jamima, uma menina. Aos dois anos de idade, antes mesmo de aprender a falar frases completas, já dizia aos pais: "Eu, menino". O namoro entre transexuais e o relato de pais que ainda tentam se acostumar com a transexualidade dos filhos também serão abordados no ‘Profissão Repórter’.