Na noite de segunda-feira, 8 de junho, o canal Discovery passa a exibir duas atrações inéditas que seguem a linha investigativa:"Na hora do desastre" vai ao ar às 21h30, seguida de "A prova que faltava", às 22h20.

Na hora do desastre tem como ponto de partida vídeos amadores captados por pessoas que registram a perspectiva interna de situações dramáticas: fenômenos naturais – tornados, avalanches e tsunamis que arrebatam cidades inteiras – falhas de engenharia que causam o colapso de estruturas colossais e acidentes de trânsito com desdobramentos cinematográficos estão entre elas.

No episódio de estreia, o telespectador entenderá como uma tempestade de outono se transformou rapidamente em um tornado avassalador e também conhecerá o alpinista Mark Roberts, que perdeu o equilíbrio durante uma escalada no gelo e deslizou sem controle sobre a própria trajetória por 300 metros.

Em seguida, às 22h20, A prova que faltava investiga capítulos obscuros da história, circunstâncias e fatos que originam as mais improváveis teorias. A série separa dúvidas e hipóteses que figuram no campo do provável de especulações e absurdos com a ajuda de especialistas, reconstituições, acesso a imagens de arquivo, informações exclusivas e depoimentos de pessoas que se dedicam aos estudos de evidências paralelas sobre os casos tratados na série.

O primeiro episódio revive a madrugada de 5 de agosto de 1962, quando Marylin Monroe foi encontrada sem vida na própria casa, supostamente vítima de uma overdose de barbitúricos. A hipótese oficial de suicídio foi refutada desde o começo e ao longo das décadas não param de surgir rumores e novas informações que apontam para o assassinato. O episódio resgata evidências e ouve testemunhas que contam uma história muito diferente daquela que foi parar nos noticiários. Nos relatos sacramentados pela própria polícia e pelos jornais, a atriz estava à beira do ostracismo e decidiu acabar com a própria vida.
Com acesso a informações exclusivas, as fontes do documentário alegam que Marylin estava prestes a fazer revelações bombásticas e teria sido sacrificada para preservar a reputação de uma dinastia política.

Na semana seguinte, o segundo episódio avalia os mistérios em torno do desabamento das Torres Gêmeas no fatídico 11 de setembro de 2001.