A Telefônica Brasil divulgou nesta semana para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o balanço financeiro relativo ao segundo trimestre de 2015, que inclui os resultados obtidos com os serviços fixos e móveis das marcas Vivo e GVT. Trata-se do primeiro balanço divulgado após a conclusão da operação de compra da GVT e que já apresenta crescimento anual nos principais indicadores operacionais e financeiros, como receita e EBITDA.

A empresa já figura como a maior operadora integrada do país, ao atingir 106,4 milhões de acessos, número 3,9% superior ao registrado no segundo trimestre de 2014. Desse total, 82,7 milhões referiam-se ao negócio móvel, segmento de maior crescimento no setor e no qual a Vivo é a marca líder, com 29,3% de market share. A aquisição da GVT proporcionou um impulso na evolução do negócio fixo da companhia, que agora atua com abrangência nacional. O número de acessos fixos, que compreendem voz, banda larga e TV por assinatura, chegou a 23,7 milhões no segundo trimestre.

No negócio móvel, o total de acessos teve aumento de 4,2% frente ao segundo trimestre de 2014, com adições líquidas de 776 mil acessos. A empresa manteve-se na liderança dos segmentos de maior valor, como o pós-pago, que cresceu 13,1% em relação a igual período do ano passado. A companhia conquistou 44,1% das adições líquidas de pós-pagos, atingindo participação de mercado de 41,7%.

A aquisição da GVT pela Telefônica Brasil trouxe impulso ao negócio fixo, cuja receita registrou aceleração, atingindo crescimento anual de 3,1% no trimestre. Agora com atuação nacional, o segmento registrou um total de 23,7 milhões de acessos fixos ao final do segundo trimestre do ano, com crescimento de 3,1% em relação ao segundo trimestre do ano anterior. Houve incremento especialmente nos serviços de banda larga fixa e TV por assinatura.

Destaque também foi a TV por assinatura. Na comparação anual, o incremento no número de acessos foi de 22,3%, chegando a 1,8 milhão de assinantes em junho, com 82 mil adições líquidas no trimestre. A receita registrou crescimento de 30,4% no comparativo anual, sobretudo em razão do rápido crescimento da base de assinantes em IPTV e DTH, com aumento da adoção de pacotes HD.

Já iniciamos a integração de Vivo e GVT, com o desafio de unir o que há de melhor em cada uma, levando a empresa a níveis ainda maiores de excelência, performance e rentabilidade”, afirma Amir Genish. Segundo o executivo, o objetivo da companhia é solidificar sua liderança como telco digital integrada no Brasil, entregando de forma eficiente a melhor experiência para os clientes, por meio de qualidade superior e inovação relevante. Ofertas cross-selling já estão acontecendo junto a clientes GVT e em oito lojas Vivo.