Neste sábado (10), estreia no National GeographicJane: a Mãe dos chimpanzés”, um retrato íntimo e sem precedentes do trabalho da primatóloga inglesa Jane Goodall, que desafiou a ciência e tornou-se uma das ambientalistas mais admiradas do mundo. O documentário reúne mais de 50 anos da pesquisa que desafiou o conhecimento científico sobre os chimpanzés na década de 60.

Na produção, o diretor Brett Morgen utiliza mais de cem horas de material inédito para mostrar a luta de Jane para entrar em um campo dominado pelos homens: o estudo dos chimpanzés. Entre os arquivos estão os registros do cineasta holandês Hugo Van Lawick, enviado pela National Geographic Society para documentar o trabalho de Jane em campo e com quem ela se casou em 1964 e teve um filho, Grub.

A investigação de Jane desafia o consenso científico da época para revolucionar os métodos de investigação convencionais e a compreensão da natureza. Ela personaliza sua pesquisa e forma um vínculo emocional com os chimpanzés de Gombe, na Tanzânia, ganha confiança e descobre que são criaturas sociais muito inteligentes e capazes de usar ferramentas para obter comida. Mais tarde, em 1960, suas observações se tornaram notícia mundial.

Jane: a Mãe dos chimpanzés” estreia dia 10 de março, às 20h15 no National Geographic. Após a estreia, o documentário terá reprise no Nat Geo Wid no dia seguinte (domingo, 11, às 20h15) e estará disponível no app Nat Geo Play.