Nesta quinta-feira, dia 17 de maio, se celebra o "Dia internacional de combate a homofobia". A data foi excluída devido ao fato da Organização Mundial da Saúde (OMS) ter excluído a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) no dia 17 de maio de 1990.

Diversas ações são realizadas em todo o mundo para combater o preconceito. Aqui no Brasil, a rede de rádios Jovem Pan FM decidiu realizar uma ação especial para o dia. O grande problema notado na campanha da JP é o caráter macabro de seu conteúdo.

A emissora publicou nas redes sociais a informação que o Brasil é o país que mais mata LGBTI+ e convidou os ouvintes a compartilharem uma música. Algum problema até aqui? Aparentemente nenhum, a "coisa" fica estranha quando questiona "se você fosse a próxima vítima, qual seria a última música que você pediria?".

A campanha causou polêmica nas redes sociais pelo tom macabro, colocando o público como possível próxima vítima de assassinato. Ninguém gostaria de viver a ponto de ser morto, fato que em muitos lugares se torna uma ameaça real por conta de questões como orientação sexual. O que você achou da campanha?

Abaixo você confere as músicas mais pedidas com a hashtag #MinhaÚltimaMúsica: