No Dia Mundial do Orgulho Gay, a TV Brasil exibe documentário inédito que conta a história da Parada LGBTI de São Paulo ao longo de 22 anos. Considerada uma das maiores do mundo, a parada paulista estourou a partir do ano 2000, quando cerca de 100 mil pessoas foram ao evento, e culminou este ano com um público de três milhões de participantes.

O documentário "A Maior Parada do Mundo" vai ao ar na quinta (28) na TV Brasil traz o depoimento de militantes do movimento LGBTI, que participam desde 1996 da Parada como o advogado Fernando Quaresma; de Cláudia Garcia, presidente da APOGLBT-SP; do gestor ambiental Nelson Pereira; da drag queen Kaka di Polly; da editora Laura Bacellar; do jornalista André Fischer; de Franco Reinaudo, Diretor do Museu da Diversidade Sexual; e da educadora Thais Azevedo.

A primeira Parada do Orgulho Gay aconteceu em São Paulo. Desde então, o movimento cresceu: foram cerca de dois mil participantes em 1997; seis mil, em 1998; e 30 mil em 1999. A partir do ano 2000, quando atingiu a marca dos 100 mil participantes, a Parada não parou mais de crescer. Desde 2006, o público gira em torno dos três milhões de participantes.

A produção traça um panorama histórico e levanta aspectos contemporâneos do evento. A produção inédita resgata edições anteriores da Parada e apresenta entrevistas com participantes que defendem a causa e especialistas que pesquisam o assunto.

"A Maior Parada do Mundo" estreia dia 28 de junho, às 22h45, na TV Brasil.