Um dos maiores nomes da música clássica mundial, o maestro russo Valery Gergiev é o entrevistado do ‘GloboNews Documento’ deste sábado (07). Em conversa exclusiva com o repórter Rodrigo Carvalho, Gergiev fala sobre política, a relação da Rússia com outros países e, claro, música.

Diretor do grande Teatro Mariinsky de São Petersburgo desde os anos 1990, o maestro destaca a relevância do pianista brasileiro Nelson Freire no cenário mundial: "Nelson é um dos melhores artistas e pianistas do mundo. O Brasil deve ter muito orgulho desse seu filho”. Ele ainda lamenta nunca ter tocado para o público brasileiro na companhia de Freire: “ Nos apresentamos juntos com muita frequência e em diversos lugares do mundo, mas nunca no Brasil. Temos de fazer isso”.

Sobre as diferenças entre a imagem política e a imagem cultural da Rússia, Valery Gergiev diz que os dois setores são independentes e que a cultura de seu país é muito significativa para o mundo. “Somos músicos russos nos cinco continentes. Temos uma relação fantástica com nossos colegas, com o público”. Para ele, a música ultrapassa qualquer fronteira: “Tocamos ópera italiana, ópera francesa ou sinfonia alemã. Não precisamos de visto para viajar até essas composições fantásticas. É por isso que me considero um homem de sorte, porque trabalho diretamente com tradições diferentes. Todas belas, profundas, respeitadas e muito desenvolvidas. Para mim, Beethoven ou Brahms são tão importantes quanto Tchaikovsky e Prokofiev".

O ‘GloboNews Documento’ vai ao ar no dia 07 de julho, às 16h30 na GloboNews.