A tecnologia trouxe grandes avanços na captação de imagens de vida selvagem – talvez a principal delas seja a possibilidade de filmagem praticamente sem interferência nas dinâmicas e comportamentos que se desenrolam espontaneamente diante de lentes tão pequeninas quanto poderosas.

Espiões da Natureza, superprodução da BBC que passa a integrar a programação do Animal Planet nesta quarta-feira, 5 de dezembro, às 22h30, utiliza tecnologia de ponta, camuflagens e disfarces inusitados para registrar interações genuínas entre animais selvagens em seus próprios habitats, dispostos em diversas partes do mundo. As câmeras que filmam toda a ação da série estão escondidas em animais robóticos.

As imagens compiladas em cada um dos episódios foram captadas por esses robôs que se locomovem, emitem sons e parecem animais que não representam ameaça àqueles que irão “espiar”. O disfarce é perfeito: os robôs são operados remotamente são reconhecidos como pares pelos animais e se inserem perfeitamente nas dinâmicas selvagens. O resultado são registros comoventes, inéditos e impressionantes, feitos a partir do contato direto e muito próximo.

No episódio de estreia da série, um bando de hienas está curioso com o novo filhote que apareceu na savana – é o robô de Espiões da Natureza. Os outros bebês logo demonstram interesse enquanto os adultos observam com cautela. Não demora e o novo integrante é aceito na matilha e presencia como as hienas crescem, se relacionam com o habitat, com as presas e os predadores.