Olá, internautas

Nesta quarta-feira (19/06), a morte de Rubens Ewald Filho chamou a atenção no noticiário. No mês passado, o crítico de cinema sofreu um desmaio e despencou de uma escada rolante em um shopping de São Paulo. Desde esse fato, encontrava-se internado em estado grave.

Ewald Filho deixa uma lacuna enorme na TV brasileira. O jornalista sempre cobria, com brilhantismo, as transmissões da cerimônia do Oscar. Nos anos 90, ao lado de Marilia Gabriela, trazia seu vasto repertório cinematográfico na cobertura do SBT. Emprestava sua credibilidade para o canal que conseguiu tal feito, derrubando os direitos da TV Globo naquela oportunidade.

De uns tempos para cá, o crítico assumiu o posto de comentarista na cobertura do Oscar no canal pago TNT.  Infelizmente, no ano passado, Ewald Filho foi acusado de transfóbico por um comentário sobre a atriz trans Daniela Veja. “Essa moça, na verdade, é um rapaz”. Uma enxurrada de mensagens negativas eclodiu nas redes sociais. A TNT desvalorizou a história do jornalista e, simplesmente, não escalou o crítico no Oscar deste ano. Total absurdo.

E agora Rubens Ewald Filho sai de cena com uma polêmica que, vale ressaltar, não mancha a sua trajetória profissional.

Meus sinceros pêsames a amigos, familiares e fãs do jornalista. Descanse em paz.

Fabio Maksymczuk