Para comemorar o 50º aniversário da primeira aterrisagem tripulada na Lua, a National Geographic estreia o filme documental “Apollo: Missão à Lua” neste sábado (20).

Em 20 de julho de 1969, Neil Armstrong pisou na superfície lunar e declarou: “É um pequeno passo para o homem, mas um grande passo para a humanidade”. Naquele dia crucial, com mais de 500 milhões de pessoas assistindo pela televisão ao redor do mundo, o Apollo 11 se tornou o primeiro voo espacial tripulado para colocar o homem na Lua. Liderada pelos astronautas Armstrong, Michael Collins e Buzz Aldrin, a missão concluiu a Corrida Espacial e cumpriu a meta dos EUA definida pelo presidente John F. Kennedy. Este feito histórico mudou o mundo para sempre.

O filme tem como produtor executivo e diretor o aclamado cineasta vencedor dos prêmios Emmy e Peabody, Tom Jennings. O “Apollo: Missão à Lua” combina mais de 500 horas de imagens, 800 horas de áudio e 10 mil fotografias, usando o estilo distinto de Jennings: narração em primeira pessoa que permite que os espectadores tenham empatia com a história. Essa história íntima e envolvente abrange toda a extensão do Programa Espacial Apollo da NASA, desde a frustrada missão Apollo 1, que custou a vida de três astronautas, à jornada final com a qual o programa terminou.

O filme apresenta imagens e áudios recentemente divulgados que contam os principais momentos do objetivo americano que pousou na Lua antes de 1970. Sem narrações ou a participação de apresentadores modernos, as missões são totalmente apresentadas por meio do material de arquivo de televisão, as transmissões de rádio nunca antes ouvidas, os filmes caseiros, as filmagens da NASA e os áudios dos controles da missão, criando uma experiência semelhante à de uma testemunha ocular. O filme apresenta várias novidades, incluindo a combinação de imagens da NASA com gravações da “caixa preta” das cápsulas Apollo e a sincronização de 30 faixas de áudio do painel de controle da missão.

’Apollo: Missão à Lua’ revela o que estava acontecendo aqui na Terra, não apenas nos controles da missão, mas também nos lares de famílias e amigos que ficaram enquanto seus entes queridos viajavam para o espaço”, diz Jennings. “Todo o mundo parou por um momento para se divertir e se orgulhar daquele sentimento infinito de coragem e otimismo que a missão Apollo nos fez ter”.

“Apollo: Missão à Lua” estreia dia 20 de julho, às 22h30 no National Geographic.