Olá, internautas

Nesta segunda-feira (15/07), “Ouro Verde” estreou na Band. A emissora do Morumbi resolveu trocar as novelas turcas pela portuguesa. Na década passada, o canal apostou nas tramas lusitanas sem grande repercussão.

“Ouro Verde” vem com a chancela de ter conquistado o importante prêmio Emmy Internacional de melhor novela de 2018. A história aposta na vingança de Jorge Monforte, nova identidade de Zé Maria Magalhães (Diogo Morgado), dado como morto há 15 anos. Ele retorna para fazer justiça pela morte de seus pais.

A produção portuguesa conta com atores brasileiros, como Zezé Motta, Silvia Pfeifer, Gracindo Júnior e Bruno Cabrerizo, além de ter locações gravadas em nosso País. Imagens do Cristo Redentor e menções sobre o desmatamento da Floresta Amazônica ganharam destaque no primeiro capítulo.

Porém, logo nesta estreia, surgiu um forte incômodo. A Band resolveu dublar a novela. A emissora acreditou que o telespectador rejeitaria o “português de Portugal”. Porém, outro grave problema apareceu.

Os atores brasileiros continuaram com o áudio original. Enquanto a dublagem segue a cartilha do “português brasileiro”, a personagem de Silvia Pfeifer, por exemplo, fala: “Tu és…” e cria um contraponto com “você é”. Além disso, há uma diferença nítida no áudio. O som original dos brasileiros contrasta com as falas dubladas que ficam com o volume mais baixo e abafado no vídeo.

Agora é acompanhar o desenvolvimento da meia dublada “Ouro Verde”.

Fabio Maksymczuk