“Não posso admitir que, com dinheiro público, se façam filmes como o da Bruna Surfistinha. Não dá”, disse o presidente da República, Jair Bolsonaro, no último dia 18 de julho, em mais uma *importante* declaração.

Ao ser questionado se já assistiu ao filme protagonizado pela atriz Deborah Secco, Jair foi (como habitual) muito claro, ponderado e político:

“- Eu não, pô! Vou perder tempo com Bruna Surfistinha? Tenho 64 anos de idade.”

Se você não se incomoda em ser menor ou maior de 64 anos (mas, por favor, pelo menos seja maior de 18), saiba onde você pode, afinal, ver – ou rever, por que não? – o filme, envolvido em tanta… polêmica (?). Ah, mas não se preocupe: a ANCINE não irá ganhar mais dinheiro caso você assista. Mas os serviços de streaming, sim. Aliás, vale lembrar: o filme só está disponível caso você pague por tais serviços. Senão, é melhor sintonizar gratuitamente na TV Brasil Gov e ver algo mais… interessante.

Netflix – Assistir
GloboplayAssistir
Telecine PlayAssistir

*BÔNUS*: Para desespero do nosso “presida”, a série “Me Chama de Bruna“, que foi baseada no filme (que, aliás, é baseado num livro e numa história real, vale lembrar), também está disponível no serviço FOX Play.

FOX PlayAssistir

* BÔNUS 2*: Voltando ao filme: após toda a polêmica, os produtores (e a própria protagonista da história) confirmaram: vem continuação aí…. tá ok?!