Snowden, Winders, Alldredge e McGee são quatro famílias que vivem o “casamento plural” e convidam as câmeras do canal TLC a acompanharem as rotinas em seus lares poligâmicos na segunda temporada de Poliamor: a próxima esposa.

Em cada um dos novos episódios da safra inédita, exibidos a partir da sexta-feira, 5 de julho, às 22h35, a série desvenda dinâmicas peculiares desses relacionamentos que podem ser definidos pela existência das chamadas sister wives (esposas-irmãs, em tradução livre): o termo em inglês designa as várias esposas de um mesmo homem.

As quatro famílias que participam da nova temporada estão todas em busca de uma nova sister wife. Marido e mulher(es) conduzem juntos complexos “processos seletivos” na procura por mulheres que sejam aceitas por todos da casa, adultos e crianças, e que também estejam abertas a viver um relacionamento poligâmico.

Ser um sister wife significa tratar as demais esposas do seu marido como irmãs – a ideia de fraternidade entre mulheres que compartilham o mesmo casamento funciona bem para explicar os dramas, inseguranças, a cumplicidade e também os conflitos que surgem nessas famílias. Tudo isso enquanto adultos devem manter a coesão familiar e proteger os filhos diante do preconceito que fatalmente chegará até eles.

Na última temporada, os Alldredge procuraram uma terceira esposa sem sucesso. Jeff e as mulheres, Sharis e Vanessa, passaram por uma difícil decepção ao não serem aceitos por aquela que eles acreditavam ser a nova integrante da família. Além disso, um tumor no útero de Vanessa mexeu com as emoções de todos. Agora, no entanto, eles viraram a página e apostaram nas mudanças. Morando em um novo estado, eles acham que finalmente encontraram a candidata ideal: uma jovem de 30 anos que cresceu em um lar poligâmico e está pronta para ser uma sister wife.