Olá, internautas

Nesta sexta-feira (26/07), a TV Globo exibiu o último capítulo de “Verão 90”. A emissora respeitou o hábito do telespectador. Terminou a trama no dia certo e ainda reprisou o desfecho. Ótimo. Agora, só falta jogar a apresentação da nova novela durante o intervalo comercial da trama que se encerra. É um banho de água fria apresentar o novo folhetim em pleno “fim”.

A trama de Izabel Oliveira e Paula Amaral termina com a missão cumprida. Novela com cara de novela das sete. Despretensiosa. Leve. Divertida. A direção artística de Jorge Fernando também acertou. Não quiseram inventar a roda. Cenários claros. O filtro da imagem trouxe o frescor de uma novela que serviu para entreter o telespectador. Novela não é série e nem filme. Velho mantra deste espaço. A seguir os pontos positivos e negativos de “Verão 90”.

PONTOS POSITIVOS

Gabriel Godoy (Galdino): o ator que já tinha sobressaído em Alto Astral, outra novela das sete, no papel de Afeganistão, voltou a chamar a atenção. O ator conquistou até a torcida do público com seu personagem multifacetado e “controvertido” Galdino. Ou Andreas Moratti? Ou Adelaide? E o que falar da Gertrudes? Hilário.

Jesuita Barbosa (Jerônimo): Pilantra! O ator, até aqui, ficou marcado em sua trajetória artística por atuar em produções mais autorais. Agora, Jesuita interpretou um personagem que movimentou toda a novela altamente popular. E saiu muito bem nesta missão. Jerônimo foi um vilão que não jogava para baixo o desenvolvimento da história.

Camila Queiroz (Vanessa): a atriz estava linda em “Verão 90”. Camila superou a missão de interpretar uma vilã, personagem que foge do imaginário do público sobre a sua persona.

Klebber Toledo (Patrick): o ator cresce a cada trabalho no vídeo. Deu vida a um dos personagens mais queridos de “Verão 90”. Cadê o pote de doce de leite, Patrick?

Dandara Mariana (Dandara): a atriz, que interpretou a dançarina de lambada (Preta… Fala pra mim… Fala o que você sente por mim ioioioio), trouxe um sotaque baiano maravilhoso na novela. Aproveitou bem a oportunidade.

PONTOS NEGATIVOS

Claudia Raia (Lidiane): “Pantera” era uma das personagens que mais chamou a atenção do telespectador. Porém, a atriz abusou dos trejeitos na interpretação. Passou do ponto. Ficou artificial e forçado no vídeo.

Anos 80: a novela poderia ter sido intitulada “Verão 80”. A trilha musical, em quase totalidade, pertencia à década anterior da história de Manu (Isabelle Drummond) e João Guerreiro (João Vitti). Cazuza, Marina e até Baby do Brasil surgiram em quase todos os momentos.  O sertanejo, ritmo de efervescência na primeira metade dos anos 90, ficou ao relento.

Fabio Maksymczuk