O Canal Brasil divulgou nota à imprensa, onde nega veementemente a informação publicada pela colunista Fábia Oliveira, do Jornal O Dia, de que a transmissão da Cerimônia de Encerramento do Festival de Cinema de Gramado seria interrompida caso algum artista falasse mal do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o comunicado “Tal hipótese é, inclusive, tecnicamente inviável, uma vez que a transmissão foi feita ao vivo em todas as plataformas. Como havia sido planejado e divulgado pelo canal, a cerimônia foi ao ar em tempo real e sem cortes ou intervalos.

A noite foi extremamente politizada, com críticas feitas – e transmitidas – por diversos artistas e comentadas inclusive pelos apresentadores do canal. O Canal Brasil prima pela liberdade de expressão, pluralidade de discursos e diversidade e refuta qualquer tipo de censura.”

A noite foi marcada também pelo cortejo no tapete vermelho do Festival de Cinema de Gramado, onde artistas e produtores entoaram um cântico de protesto às recentes declarações e medidas do presidente Jair Bolsonaro tendo o cinema como alvo, como a suspensão de um edital para TVs públicas. Algumas pessoas vaiaram, gritaram palavras de ordem e atiraram pedras de gelo nos artistas que atravessavam o tapete vermelho, no último domingo (25).