Olá, internautas

Nesta semana, a TV Globo estreou “Bom Sucesso”. A nova novela das sete, assinada por Rosane Svartman e Paulo Halm com direção artística de Luiz Henrique Rios e direção geral de Marcus Figueiredo, surpreendeu positivamente nestes primeiros capítulos.

A trama poderia ficar com “ar pesado” com a questão dos poucos meses de vida que envolve o dono da editora de livros Prado Monteiro, Alberto (Antonio Fagundes), e a troca de exames que deixa Paloma (Grazi Massafera) desnorteada. A faixa das sete, normalmente, exibe histórias leves e divertidas, como a antecessora Verão 90. O choque de estilos poderia causar algum estranhamento no telespectador, mas isso não aconteceu.

A novela tem dois panos de fundos bem interessantes. O primeiro recai no basquete, modalidade esportiva que perdeu brilho no Brasil, especialmente na modalidade feminina. Por isso mesmo, trazer luz ao esporte é benéfico. Além disso, a paixão pelos livros é outro tema que traz um bom tempero à obra. Paloma, leitora voraz, até batizou seus filhos com os nomes de personagens ícones da literatura mundial: Alice (Bruna Inocêncio), Gabriela (Giovanna Coimbra) e Peter (João Bravo).

Outro ponto de destaque recai na valorização dos atores negros no elenco. David Junior, que já tinha se destacado em O Tempo Não Para, retorna ao vídeo no papel de Ramon, primeiro amor de Paloma. Bruna Inocêncio, que vive Alice, também chamou a atenção nestes primeiros capítulos.

Por outro lado, dois atores retornaram prematuramente ao vídeo. Fabiula Nascimento e Armando Babaioff mal desencarnaram de seus personagens marcantes em “Segundo Sol” e reaparecem juntos em “Bom Sucesso”. Além disso, a escalação do ator no papel do vilão Diogo é arriscada. Já Grazi Massafera e Romulo Estrela demonstraram sintonia com Paloma e Marcos.

O mote da troca de exames durou cinco capítulos. O telespectador ficou ao lado da “mocinha”. Agora, o drama ficará com Alberto. “Bom Sucesso” começou com vigor. Agora, é acompanhar se a trama manterá esse fôlego com reviravoltas durante os próximos meses.

Fabio Maksymczuk