Estreia nesta quarta (18), no Canal Brasil, o documentário “Amazônia – O Despertar da Florestania”, de Christiane Torloni e Miguel Przewodowski.

Christiane Torloni passou uma temporada no norte do país para gravar a série “Amazônia – de Galvez a Chico Mendes”, exibida em 2007 pela TV Globo. O tempo passado na região abriu os olhos da atriz para a necessidade de preservação do meio ambiente, as muitas atividades ilegais de grileiros e extrativistas sem qualquer respeito às leis e a importância da cultura indígena para a manutenção das características locais. Em sua estreia na direção – ao lado de Miguel Przewodowski –, a atriz conversa com biólogos, políticos e jornalistas para entender como o Brasil vem tratando seus recursos naturais desde o início do século 20.

O documentário propõe a discussão sobre o conceito de florestania, ou seja, a cidadania da floresta. A partir de uma reflexão histórica, o roteiro discorre sobre iniciativas importantes para a preservação da Floresta Amazônica e do meio ambiente no Brasil, como a criação do Parque do Xingu e o trabalho indígena para manter os ecossistemas locais. Os problemas, no entanto, são, infelizmente, infinitamente maiores. Há a derrubada de árvores centenárias para a exploração de madeira, queimadas desenfreadas e destruidoras para a abertura de espaço para pasto da agropecuária e poluição das nascentes de rios, capaz de comprometer o abastecimento e a vida de pessoas e cardumes nativos da área.

Para avaliar a falta de políticas sólidas contra o desmatamento e em prol da biodiversidade, o documentário traz o testemunho de uma série de personalidades. Os mais diversos campos de conhecimento são representados por nomes como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; os cantores Caetano Veloso e Milton Nascimento; os jornalistas André Trigueiro e Miriam Leitão; o ex-ministro da Cultura Juca de Oliveira; o sociólogo Sérgio Abranches; os atores Lucélia Santos e Victor Fasano; e a ex-candidata à presidência Marina Silva. Cada um narra sua relação com o meio ambiente e a Floresta Amazônica, suas iniciativas em busca de um país sustentável e a importância de manter o pulmão do mundo respirando sem a necessidade do auxílio de aparelhos.

“Amazônia – O Despertar da Florestania” estreia dia 18 de setembro, às 20h no Canal Brasil.