“Yo Soy Betty, la fea” foi criada originalmente por Fernando Gaitán em 1999 para a RCN da Colômbia, “Betty” ganhou notoriedade. Apenas no Brasil foi exibida em quatro oportunidades diferentes, sua versão original pela Rede TV!, o remake mexicano da Televisa intitulado “La fea más bella” transmitido pelo SBT, a adaptação brasileira “Bela, a feia” produzida pela Record TV e por fim sua primeira versão americana (em formato de série) produzida pela ABC e exibida pelo Lifetime denominada “Ugly Betty”.

Agora,  o universo de “Betty” ganhou uma nova roupagem, agora através da segunda versão americana, porém em formato de telenovela. “Betty en NY” estreia no Brasil pela Netflix. A história gira em torno de Betty (Elyfer Torres), uma jovem mexicana inteligente e capaz que vive na cidade de Nova York, que persegue seus sonhos, superando preconceitos em um mundo onde a imagem é tudo.

Depois de sofrer meses desempregada, em todos os trabalhos que candidatava, era recusada devido à falta de atratividade física, Betty decide aceitar um emprego bem abaixo de suas habilidades. Assim, depois de entrar na sofisticada empresa de moda V & M Fashion, ela se torna a secretária pessoal do presidente da empresa.

Embora ela seja ridicularizada e humilhada diariamente por sua falta de estilo, Betty está mais do que disposta a não ser derrotada nesta implacável guerra de aparições. Embora ele seja extremamente competente e tenha grandes planos para o crescimento pessoal, nenhuma de suas muitas qualidades pode ajudar Betty a encontrar o amor verdadeiro.

“Betty en NY” estreia dia 11 de setembro na Netflix.