Os brasileiros parecem estar realmente descontentes com o atual mercado de TV por assinatura. Seja pelo valor cobrado, pela programação ou pelos recursos oferecidos. O fato é que o atual modelo (repetitivo e sem grandes novidades) aliado a uma crise financeira tem provocado uma queda que parece estar descontrolada no número de assinaturas.

Com algum atraso, a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou os números referente ao mês de julho. No geral, somadas, todas as operadoras perderam 170.680 clientes.

O grupo Claro (satélite e cabo/fibra) lidera o ranking de perdas. Apenas em julho, a empresa perdeu 66.985 clientes. O grupo SKY está na vice-liderança de queda, com uma redução de 31.376.

Vale ressaltar que apesar de estar perdendo assinantes, a SKY adotou uma postura agressiva de encarecimento de pacote e substituição de pacotes antigos por outros mais novos (e caros).

O grupo Telefonica (Vivo) foi a terceira empresa perder clientes. Cerca de 25.640 clientes romperam o contrato com a empresa. Vale lembrar que a empresa não vende mais serviços de TV paga via satélite e os atuais clientes serão comunicados em breve do cancelamento do contrato (ou migração para fibra onde for possível).

Até mesmo a Oi vem registrando queda. Até pouco tempo a operadora ostentava o fato de ser a única a registrar crescimento. No entanto, parece que a estagnação da empresa em apresentar melhorias ou novos conteúdos (ou mesmo em organizar seu line-up bagunçado e confuso) tem culpa em parte dos 11.964 contratos rescindidos em julho.

Ainda sobre a Oi, convém lembrar que a empresa adotou nova postura comercial no início deste mês de setembro e passará a cobrar também dos clientes de canais abertos do Oi TV Livre.