Olá, internautas

“Vai que Cola” é uma das “sitcoms” mais populares do Multishow. A atração já passa da quinta temporada no canal da TV paga. O programa virou filme em 2015 com sucesso. Mais de 3 milhões de espectadores foram aos cinemas.

Diante do excelente desempenho, o longa-metragem ganhou continuação em “Vai que Cola 2 – O Começo”. O filme estreou na semana passada. Neste sábado (22/09), fui ao PlayArte – Cine Bristol que fica no Shopping Center 3, na Avenida Paulista, em São Paulo. E, novamente, a comédia nacional arranca boas risadas. Infelizmente, o pleonasmo é necessário. Nem todas as comédias são, de fato, engraçadas.

O roteiro aposta no primeiro encontro da turma no Méier, bairro da zona norte do Rio de Janeiro. Todo o elenco passa entrosamento no telão. Emiliano D’Ávila é um dos melhores do elenco ao viver Máicol, recém-chegado de Feira de Santana (BA).

Marcus Majella é o grande destaque do longa. O ator continua ótimo como Ferdinando. Ele interpreta um dos momentos mais engraçados. Teresinha (Cacau Protásio) diz que o personagem parece com algo. Eis que a “aspirante a atriz” diz: ´”pareço a Giovanna Antonelli em “O Clone”. Terezinha retruca: não. É a “Jabulani”! E não para por aí. Ferdinando reencarna Carminha de “Avenida Brasil”!

É o típico filme para se distrair com pipoca. Diversão na certa.

Fabio Maksymczuk