Olá, internautas

Na última sexta-feira (15/11), a RedeTV! celebrou 20 anos. A emissora, que bradava ser “a emissora que mais crescia no Brasil”, vive um momento turbulento. O símbolo desta fase é a demissão de Claudia Barthel, fundadora do canal em 1999. A jornalista surgiu como elo entre a TV Manchete e a então nova emissora. Demitida com anos e mais anos de trabalhos prestados.

A RedeTV! atualmente aposta em uma programação voltada principalmente ao mundo das fofocas aliada a faixas extensas alugadas para igrejas neopentecostais. “A Tarde É Sua”, “Tricotando” e “TV Fama” repercutem as mesmas notícias dos famosos e subcelebridades. Mais de quatro horas diárias com o mesmo assunto. Em coletivas de imprensa, três equipes do canal cobrem o mesmíssimo evento.

Na sexta-feira (15/11), o programa “Olga” entrou no clima da comemoração dos 20 anos em um bate-papo interessante com Sonia Abrão e Flavio Ricco que também debateram o atual momento do jornalismo.

Nesta oportunidade, os três jornalistas destacaram que o “Encrenca” é o atual programa de maior repercussão da RedeTV!. Com orçamento baixíssimo, consegue fazer frente aos concorrentes na guerra dominical. Isso é um retorno do telespectador. “Fortunas” despejadas nas atrações nem sempre rendem frutos. Por outro lado, a criatividade desperta interesse no telespectador.

Enquanto a emissora enfrenta sérios desafios, o vice-presidente da RedeTV! e apresentador Marcelo de Carvalho sempre enaltece o crescimento econômico “robusto” promovido pelo governo Bolsonaro durante o seu programa “Mega Senha”. Discurso constrangedor diante do quadro de sua própria empresa. A emissora precisa recuperar a imagem de independência que marcava, há alguns anos, inclusive o seu departamento de jornalismo.

Fabio Maksymczuk