Em mais um piti anti-Globo no Twitter, o sócio da RedeTV e projeto de Silvio Santos-sem carisma, Marcelo de Carvalho, voltou a choramingar reclamar em relação às verbas publicitárias que os anunciantes destinam às emissoras. Para ele, é injusto que a Globo, líder absoluta de audiência (e os dados não mentem, amigos), detenha a maior parte destas verbas:

O que Marcelo esquece (ou não quer lembrar, por conveniência), é que sua emissora, a RedeTV, possui uma das grades de programação de qualidade mais duvidosa entre todas. Por que um anunciante gastaria verbas anunciando em programas como o de Sonia Abrão, Nelson Rubens ou mesmo o próprio “Mega Senha”, apresentado por Carvalho – e que recebe convidados de alto nível como Nicole Bahls, Jojo Toddynho, Chiquinho Scarpa, entre outros? Qual seria o melhor argumento para que uma marca destinasse sua preciosa verba para um público, em sua maioria, pouco qualificado – e, podemos assim dizer, que não ajudará a marca a ter real exposição (e retorno)?

Ah, toda a reclamação de Marcelo tem um objetivo: fazer ecoar o “coro” de Luciano Hang, dono da empresa Havan, que anunciou boicote à Globo. Ele decidiu que a sua empresa – que tem João Kléber como garoto propaganda – não irá mais anunciar em uma das maiores emissoras de televisão do mundo.

Para a emissora carioca, tanto criticada e chamada de #GloboLixo, representa uma perda, no mínimo, irrisória. Já para a RedeTV, trata-se de um dos maiores anunciantes.

Bem… está explicado. Por que não param de reclamar e vão crescer juntos, Carvalho e Hang? A “Simba” não está aí, criada para justamente fazer as empresas anti-Globo crescerem?