Eles personificam o mal e intrigam a sociedade com a capacidade de crueldade sem limites, de matar sem remorso – os serial killers são tema das produções inéditas que o Investigação Discovery exibe em duas sextas-feiras consecutiva (29 e 06).

Especial Serial Killers relembra dois casos emblemáticos: um deles, o de Ted Bundy, foi marco que definiu o protocolo das forças policiais americanas diante de homicidas em série, ainda na década de 1970; o outro, de Todd Kohlhepp, é recente e nos mostra como a ciência forense atual lida com casos assim.

A programação temática começa nesta  sexta-feira (29), com a exibição em sequência dos dois episódios de “Ted Bundy: A Mente de Um Monstro” (Ted Bundy: The Mind of A Monster). Cada um deles tem traz entrevistas exclusivas com pessoas diretamente envolvidas no caso, entre elas o detetive Robert Keppel – de 1984 e 1989, Keppel fez uma série de entrevistas com Bundy que resultou em 36 horas de gravações – material crucial para uma das descobertas mais estarrecedoras do século XX: as condições perturbadoras que levam assassinos a matar compulsivamente.

Amigos e familiares de algumas das vítimas também concordaram em falar pela primeira vez. A partir desses depoimentos e do extenso arquivo de gravações em áudio feitas com o próprio Ted Bundy, a produção relembra as investigações de um caso que ainda hoje é referência para estudo dos serial killers.

Na sexta-feira seguinte (06), estreia a série inédita “Um Monstro Como Nunca Se Viu”(Serial Killer: Devil Unchained) mostra imagens, entrevistas e áudios exclusivos sobre o recente caso de Todd Kohlhepp, assassino em série descoberto em 2016.

A produção reúne as entrevistas realizadas pela jornalista Maria Awes e concedidas por Kohlhepp, que fez revelações estarrecedoras a ela. Awes conversa também com John Douglas, agente do FBI aposentado que ficou conhecido como “Mind Hunter” ao traçar os perfis de assassinos em séries como Ted Bundy, Theodore John Kaczynski, o “Unabomber”, e Charles Manson. Os investigadores envolvidos nos casos também dão seus depoimentos a Awes.

Tudo começou quando uma jovem chamada Kala Brown foi encontrada viva após ser mantida em cativeiro por dois meses em um contêiner. Seu sequestrador era um corretor de imóveis de sucesso, que escondia ímpetos homicidas. Quando a jornalista investigativa Maria Awes viu as manchetes sobre o caso, ela não imaginava que, poucas semanas depois, receberia uma ligação do próprio assassino.

Da prisão, Todd Kohlhepp afirma a Awes que fez mais vítimas do que os sete assassinatos já associados a ele e ocorridos em intervalo de treze anos: em 2003, ele matou quatro pessoas em uma loja; em 2015, assassinou um jovem casal, Johnny e Meagan Coxie, que ele contratara para fazer trabalhos de manutenção em suas propriedades para aluguel; e, em 2016, ele matou o namorado de Kala Brown, Charlie Carver, antes de trancá-la dentro do contêiner e estuprá-la. Kohlhepp diz a Maria que apenas 10% da história real sobre seus crimes fora contada e ele quer que ela mostre o restante ao mundo.

“Ted Bundy: A Mente de Um Monstro” estreia dia 29 de novembro, às 22h10 e “Um Monstro Como Nunca Se Viu” vai ao ar no dia 06 de dezembro, às 22h10 no Investigação Discovery.