Olá, internautas

Neste final de ano, diversas atrações chegam ao fim das temporadas na TV brasileira. Neste sábado (14/12), foi a vez do “Bake Off Brasil” que consagrou a judoca Karoline como a vencedora da quinta edição. Ela apresentou uma ascensão durante a competição dos confeiteiros amadores. Enfrentou dificuldades.

Francisco, que era apontado como o favorito da disputa, ficou em segundo lugar. Justamente na prova final, o rapaz ficou mais preocupado com o visual do bolo Baile de Máscaras. Lindíssimo. Porém, descuidou do sabor. Dava para perceber como ficou seco, por dentro, pelas fatias cortadas. Apostou na framboesa e no licor. Saiu do trivial. E se deu mal.

Como já ressaltado neste espaço, a escalação de Francisco é polêmica. Ele já é cozinheiro profissional. Evidentemente, teria mais vantagem no mundo da cozinha em comparação aos outros amadores.

Mesmo na quinta temporada, a atração conseguiu permanecer como a mais vista da programação do sábado no SBT.

Por outro lado, “Famílias Frente a Frente”, que chega ao último episódio na próxima sexta-feira (20/12), já passa desgaste no vídeo, logo na primeira temporada. A competição da “comida caseira” não despertou grande interesse. Ficou abaixo da meta estipulada. “Tela de Sucessos”, que ocupava a faixa horária, girava ao redor dos 8 pontos. O programa de Tiago Abravanel rondou 6 pontos.

“Famílias Frente a Frente” não passou frescor. Foi o mais do mesmo. Competição culinária com três jurados. Apresentador preocupado com o tempo. Correria para entregar os pratos. Filtro escuro na imagem. Edição que não trouxe leveza.

“Bake Off Brasil” e ““Famílias Frente a Frente” trilharam caminhos opostos na degustação do telespectador.

Fabio Maksymczuk