Câmeras de vigilância guardam registros de pessoas comuns que vêm e vão, cenas curiosas, engraçadas, comoventes e, por vezes, representam o testemunho aterrador dos últimos momentos de vida de alguém que está prestes a ser vítima de homicídio.

“Câmera Crime” (The Murder Tapes), nova série que o Investigação Discovery estreia nesta sexta-feira (10), utiliza registros de câmeras de segurança que passaram a ser de acesso exclusivo da polícia para recapitular investigações de assassinatos nas quais essas imagens foram cruciais para a solução dos casos e prisão dos autores.

Em cada um dos dez episódios da temporada um caso é revisto a partir do acesso exclusivo da produção a esses vídeos. As imagens foram feitas por câmeras instaladas dentro das viaturas e das delegacias, nas residências e empresas próximas às cenas dos crimes e por dispositivos de captação acoplados aos uniformes dos agentes policiais.

Nesse material estão documentadas as primeiras reações dos oficiais e testemunhas, registros de suspeitos, averiguação de álibis, contradições que aparecem durante interrogatório, descoberta de evidências e uma série de informações que são utilizadas para a solução dos casos.

Junto aos vídeos estão fotografias e áudios de conversas entre polícia, testemunhas e suspeitos, além dos depoimentos dos investigadores que ajudam a montar a cronologia dos casos; em suas falas, essas fontes descrevem como conduziram as principais etapas das apurações, suas hipóteses, suspeitas e achados.

“Câmera Crime” estreia dia 10 de janeiro, às 22h10 no Investigação Discovery.