Quinta-feira chegou (em ritmo de quase “sextou”!) e é hora de conferir as principais estreias nas salas de cinema espalhadas pelo país.

A grande estreia é, sem dúvida, o longa “Ave de Rapina – Arlequina e sua emancipação fantabulosa“. Quando Roman Sionis, o vilão mais narcisista e nefasto de Gotham, e seu zeloso braço direito Zsasz visam uma garota chamada Cass, eles viram a cidade de cabeça para baixo à sua procura. Os caminhos de Arlequina, Caçadora, Canário Negro e Renee Montoya se cruzam, e o quarteto improvável se vê sem escolha além de se unir para derrotar Roman.

Outra opção é “Jojo Rabbit“. A visão de mundo de Jojo vira de cabeça para baixo quando ele descobre que sua mãe solteira está escondendo uma jovem judia em seu sótão. Com ajuda apenas de seu amigo imaginário idiota, Adolf Hitler, Jojo deve confrontar seu nacionalismo cego.

Os fãs de comédia podem curtir “Quem me ama, me segue!“. Gilbert e Simone são um casal de aposentados agitados, vivendo em uma aldeia no sul da França. A partida do vizinho Étienne (amante de Simone), a falta de dinheiro, e, especialmente o fato de seu marido ser rabugento o tempo todo, levam a mulher a simplesmente ir embora. Desnorteado, Gilbert percebe que está pronto para fazer qualquer coisa para ter sua esposa, seu grande amor, de volta.

Baseado em fatos reais também chega aos cinemas “A chance de Fahim“. Forçado a fugir de sua terra natal, Bangladesh, o jovem Fahim e seu pai deixam o resto da família e partem para Paris. Após a sua chegada à França, eles começam uma verdadeira maratona de obstáculos para obter asilo político. Graças ao seu talento com xadrez, Fahim conhece Sylvain, um dos melhores treinadores da França. Quando o campeonato francês começa, a ameaça de deportação pressiona Fahim e seu pai. O jovem tem apenas uma opção para continuar no país: ser campeão.

Fechando a semana está o longa “Viver lá”. Seria possível que vento, os pássaros, o calor, simplesmente desapareçam de um dia para o outro? Totoral é uma peculiar vila que vai embora por trás das colinas onde está localizada e permanece esquecida e intocada ao restante do mundo. O que, para muitos, poderia ser considerado uma maldição, para outros é uma dádiva.