“Greta”, dirigido por Armando Praça e estrelado por Marco Nanini, estreia no Canal Brasil sábado (22). Com roteiro livremente inspirado na peça “Greta Garbo, Quem Diria, Acabou no Irajá” (1970), do dramaturgo Fernando Melo, o longa foi indicado a duas categorias no Festival de Berlim – melhor filme de estreia e o prêmio Teddy, voltado para obras com temática LGBTQ+ – e levou três troféus Mucuripe no Cine Ceará em 2019. A produção traz Nanini em um papel completamente desafiador e diferente de tudo o que ele já interpretou em sua vasta carreira.

Na história, o enfermeiro Pedro (Marco Nanini) é um homem gay, solitário, solteiro e aficionado por Greta Garbo, estrela hollywoodiana da Era de Ouro do cinema norte americano. Sua única amiga é Daniela (Denise Weinberg), uma artista transexual cuja morte é iminente devido a uma complicada doença nos rins em fase terminal. Para tentar ajudar a única companheira de vida a conseguir uma vaga na unidade em que trabalha, o protagonista decide sequestrar Jean (Démick Lopes), um doente recém-chegado ao local, com o objetivo de disponibilizar o leito da lotada clínica à colega. O rapaz, no entanto, é um homem violento, acusado de um brutal assassinato e apresenta um estado vital preocupante, com feridas graves oriundas do homicídio que ele mesmo cometeu. O convívio entre ambos é de inicial estranheza, mas em pouco tempo a relação ganha contornos amorosos de cumplicidade e afeto de forma pouco convencional.

“Greta” estreia dia 22 de fevereiro, às 23h10 no Canal Brasil.