Neste domingo (08), Dia Internacional da Mulher, o Canal BIS exibe o documentário inédito “Princesas do Funk”, que retrata a relação de um dos gêneros musicais mais populares do país com o empoderamento feminino.

Por meio de depoimentos, performances ao vivo e bastidores de gravações, o filme, produzido pela Soul Filmes em parceria com o canal, contará histórias curiosas sobre as trajetórias pessoais e profissionais de Pocah, Anitta, Kelly Key, MC Rebecca, MC Mirella, Tati Zaqui e Gabily e terá, ainda, as participações dos produtores musicais Umberto Tavares, Mãozinha e Mãolee, dentre outros.

“A partir de músicas como ‘Baba’ (Kelly Key), ‘Show das Poderosas’ (Anitta), ‘Não Sou Obrigada’ (Pocah), ‘Cai de Boca’ (Rebecca), ‘Rabetão (Gabily), ‘Te Amo, Piranha’ (MC Mirella) e ‘Nananinanão’ (Tati Zaqui), todas presentes no filme, percebemos o quanto o funk é potente na propagação desse recorte da ótica feminina”, relata Sabatinelli, autor, roteirista e diretor do documentário.

“Princesas do Funk” traz ainda particularidades dessas artistas e histórias inusitadas. “Rebecca era passista da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro e se tornou a nova representante do chamado ‘funk proibidão’; Gabily, de família evangélica, lançou dois CDs no mercado gospel antes de se tornar funkeira e, hoje, canta versos como ‘vou tacar meu rabetão’; Pocah foi mãe no meio de uma tour e adaptou uma van inteira para a filha, recém-nascida, poder viajar junto dela”, descreve Sabatinelli.

>“Princesas do Funk” estreia dia 08 de março, às 21h30 no Canal Bis.