Em 1994, os adolescentes Damien Echols, Jason Baldwin e Jessie Misskelley Jr foram considerados culpados pelos assassinatos de três meninos de oito anos. Mas, dois anos depois, teve início uma intensa mobilização para provar a inocência dos jovens. No sábado (27), o Investigação Discovery retoma o caso e seus desdobramentos com a estreia de “O Trio de West Memphis” (The West Memphis Three), documentário que relembra as circunstâncias em torno dos crimes, as principais etapas do inquérito, o julgamento e, por fim, o revés e o mistério que sucederam a condenação.

Era maio de 1993 quando três meninos de oito anos – Steve Branch, Michael Moore e Christopher Byers – foram encontrados mortos, com sinais de violência sexual e espancamento, em um riacho de Memphis, nos Estados Unidos. O triplo homicídio chocou a comunidade e logo ganhou as manchetes junto a especulações sobre qual seria a motivação para tamanha atrocidade. Três adolescentes foram acusados como autores dos assassinatos e os teriam cometido durante um ritual de seita satânica.

Após um inquérito controverso que incluiu uma confissão, os adolescentes foram condenados: Damien Echols recebeu condenação à pena capital, enquanto os outros dois tiveram como sentença a prisão perpétua. A partir de 1996, teve início uma mobilização que chegou a envolver personalidades como Eddie Vedder, vocalista da banda Pearl Jam, no objetivo de apontar falhas no inquérito e provar a inocência do trio.

A produção faz parte da faixa especial “Crimes Misteriosos” e traz entrevista exclusiva com Jason Baldwin, além de depoimentos de familiares das vítimas e dos adolescentes condenados, jornalistas, autores e detetives que trabalharam no caso.

“O Trio de West Memphis” estreia dia 27 de junho, às 22h no Investigação Discovery.