Olá, internautas

Na última semana, a Record TV estreou a segunda temporada do “Top Chef Brasil”. O talent show comandado por Felipe Bronze foi um dos fiascos na programação da emissora da Barra Funda no ano passado. Baixa repercussão.

Mesmo assim, o canal insiste no formato. Igual ao “The Four” que, mais uma vez, em uma segunda temporada, garantiu baixos índices de audiência. “Top Chef 2” já sinalizou que seguirá o mesmo caminho. No primeiro episódio, amargou 3 pontos de média. Só para uma breve comparação: A Fazenda registra índices ao redor dos 10 pontos.

A competição culinária segue o rastro dos correlatos. “MasterChef” é o melhor produzido no Brasil. Para quem é fã do gênero, é quase impossível não comparar as duas atrações, sendo que uma é exibida às terças e a outra às quartas.

O trio formato por Felipe Bronze, Ailin Aleixo e Emmanuel Bassoleil não passa o mesmo sincronismo que Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça. A edição do programa da Record TV também não envolve o telespectador. Não cria emoção e expectativa.

“Top Chef Brasil” é um talent show sem “tompero”. Falta sal. Falta pimenta. Falta liga.

Fabio Maksymczuk